Notícias

Galaxy S8 e S8+

Samsung lança Galaxy S8 e S8+ no Brasil

Há um mês a Samsung lançou na Ásia o Galaxy S8. O mais ambicioso smartphone já produzido pela empresa sul-coreana chega agora ao Brasil em dois modelos, o Galaxy S8 e o S8+. E chegam preparados para encarar o iPhone 7 de frente.

“Temos um Sonho para superar a Apple”

O mais antigo desejo da Samsung é sair da sombra do iPhone.
Com essa simples frase o presidente da Samsung causou frisson nos jornalista que ocupavam as cadeiras do auditório do evento de lançamento do Galaxy S8. Isso antes mesmo de mencionar o novo produto. Não é sempre que se houve alguém verbalizar a real motivação por trás de seus produtos. E lá estava DJ Koh, o presidente divisão de comunicações móveis da empresa, não só mencionando o nome da Apple como deixando claro sua estratégia.
Seguindo em seu discurso, DJ Koh, explicou que o “sonho” ao qual ele se referia na frase de impacto anterior, era o codinome do projeto do Galaxy S8. O projeto levou três anos para chegar ao momento de seu lançamento e, como explicou o executivo, é a catalização de todos os estudos e trabalhos feitos anteriormente. Daí, do fato de ser a realização de diversos feitos, é que vem o codinome “Sonho”.
Há alguns anos o verdadeiro sonho da Samsung tem sido sair da sombra de seu concorrente mais conhecido, e deixar de ser apenas um seguidor do sucesso trilhado pela Apple e o iPhone, mas sim uma empresa definida por seus próprios termos.
De várias maneiras, a Samsung já conseguiu isso. É a maior fabricante de celulares do mundo e vende milhões de unidades a mais do que a Apple. Ela muitas vezes é pioneira e trás tecnologias em seus dispositivos muito antes de aparecerem no iPhone. Ela tem a capacidade de produzir praticamente todos os principais componentes de um smartphone em suas próprias fábricas ou em uma de suas subsidiárias.
Mas pela métrica de percepção do público, a linha Galaxy S de smartphones sempre foi um vice para o iPhone, sempre visto como uma reação, e não como inovação. Incorreta ou não, mudar essa percepção tem sido uma meta – até mesmo um sonho – para a Samsung.

Missão extendida

Infelizmente, a missão do novo Galaxy S vai além da meta de superar o iPhone 7. Devido aos incidentes com as baterias do Galaxy Note 7 no ano passado, o novo aparelho tem também uma outra missão: Provar pro mundo que os problemas com aquele produto foram superados. As dezenas de explosões da bateria dos Note 7 provocaram não um, mas dois “recalls” do produto. O evento foi considerado um dos mais vergonhosos da história da tecnologia. Essa situação com o Note 7 foi um banho de água fria no que vinha sendo um ano bem sucedido para a Samsung.

Processos revisados

Para evitar mais um incidente catastrófico como o do Note 7, todo o processo de aquisição, teste dos lotes de peças dos produtos e dos próprios produtos uma vez montados, foram alterados. O objetivo com a mudança é garantir que peças defeituosas ou aparelhos com qualquer tipo de comportamento diferente do esperado, sejam identificados muito antes da peça ir para num aparelho ou um produto deixar a fábrica.
Além das mudanças dos processos, a empresa sul-coreana mudou também as especificações das baterias e as condições mínimas de funcionamento nas quais elas serão testadas antes de chegar em um aparelho. Os testes são feitos em dezenas de milhares de peças ao mesmo tempo em cada uma das fábricas da empresa e se apenas uma peça não passar no teste, o lote inteiro (que no caso das baterias pode chegar a ser de 15.000 unidades) é descartado e retornado ao fabricante.

Inovação Significativa

É trazendo um número significativo de inovações que a Samsung espera que o Galaxy S8 e o S8+ possam passar uma esponja na vergonhosa situação do Galaxy Note 7 e ganhar um espaço importante como empresa inovadora ao invés de seguidora.
E as inovações nesse modelo não são poucas, entre elas se destacam:

  • Tela com maior área útil do mercado. As bordas são arredondadas (como são) no S7 Edge) nos dois modelos, explicando porque não existe um S8 Edge. São telas de 146,5mm no S8 e 158,1 no S8+, ambas Quad HD+ com resolução de 2960 por 1440 e densidade de 529ppi.
  • O processador é um Octa Core com 2.3GHz, 64 bits e processamento de 10nm. O novo processador garante uma velocidade acima dos padrões atuais ao mesmo tempo que aumenta a eficiência (menor consumo de bateria).
  • Avançada câmera dianteira com 8Mp, autofoco inteligente e abertura de 1.7 (o que permite fotos com pouquíssima luz) e câmera traseira de 12Mp, abertura de 1.7 com Dual Pixel para as melhores fotos de pouca luz, zoom e anti-desfocagem com processamento de imagem aprimorado
  • Os dispositivos são dotados do Samsung Knox, uma plataforma de segurança de alto nível. Além disso, trazem uma seleção de autenticação biométrica, incluindo um scanners de impressões digitais e íris, para que os usuários possam selecionar o método que lhes for mais conviniente.


Além disso temos ainda, baterias de 3.000 e 3.500mAh, NFC para o Samsung Pay, 64GB de memória interna com possibilidade de expansão com cartão SD que pode ir até 256GB, Bluetooth 5.0 LE, Wi-Fi, GPS e diversos sensores como: de proximidade, de giro, de pressão, de ambiente, de HR, de luz RGB, geomagnético além de acelerômetro, barômetro, leitor de impressão digital e leitor de íris.
Nessa nova versão do aparelho vem preparado par o recarregamento sem fio, apesar de vir apenas com o carregador com fio.

Oi, meu nome é Bixby

Seguindo o caminho antes trilhado pela Apple, Microsoft e Google com seus assistentes digitais, Siri, Kortana e Google Assistant, respectivamente a Samsung introduz o Bixby. Segundo a empresa o Bixby é uma interface inteligente que ajudará os usuários a obter mais do seu telefone. Com o novo botão Bixby, você poderá acessar convenientemente o Bixby e navegar pelos serviços e aplicativos com comandos simples de voz, toque e texto. As capacidades de identificação de contexto permitem que o Bixby ofereça ajuda personalizada com base naquilo que ele continuamente aprende sobre os interesses, situação e localização do usuário. Os usuários podem facilmente comprar, pesquisar imagens e obter detalhes sobre locais próximos com a tecnologia de reconhecimento de imagem do Bixby.
A sul-coreana promete que o Bixby não vai ser mais um sistema de AI (inteligência artificial) ou ML (aprendizagem de máquinas). A empresa posiciona o Bixby como a próxima “grande revolução” em interação com dispositivos e provavelmente vai estar presente em mais dispositivos no futuro.
No entanto, ela ainda não é tudo o que foi planejado pra ser. No lançamento do Galaxy S8, tanto na Ásia quanto nos Estados Unidos, o Bixby apresentado é apenas uma parte do que deve ser no futuro.

Galaxy S8 e Dex – Smartphone ou computador

A Samsung está ressuscitando um conceito que já esteve presente em vários outros smartphones, como o Motorola Atrix e o Acer Jade Primo. As estações de conexão. A versão da Samsung chama Samsung Dex Station. A DeX Station permite que você crie uma experiência de desktop alimentado por seu Galaxy S8. Você pode executar um desktop completo com um monitor de computador, teclado e mouse. Basta colocar o Galaxy S8 ou S8+ na DeX Station. Ela é compacta, leve e portátil. Suporta conexões USB, HDMI e Ethernet, e é também um carregador sem fio para garantir que seu aparelho possa continuar funcionando sem interrupções enquanto o usa como desktop.


O Dex vai permitir que você:

  • Tenha um desktop completo à seu comando. Algumas coisas simplesmente são mais fáceis em uma área de trabalho, como enviar um e-mail, texto em negrito ou copiar e colar entre aplicativos. Com o DeX, você pode fazê-lo com o clique em um mouse ou em uma tecla.
  • Amplie seus aplicativos. Aproveite ao máximo seus aplicativos, permitindo que você use as funções do desktop com eles, como clicar com o botão direito do mouse e arrastar e soltar. Então agora você pode fazer mais coisas com os mesmos e-mails, fotos e arquivos já no seu telefone.
  • Use menus contextuais. Acesse uma variedade de menus contextuais com o botão direito do mouse.
  • Seja mais produtivo. continue o seu trabalho onde quer que vá com os aplicativos do Microsoft Office Mobile.

Nem tudo saiu como planejado

Apesar de todo empenho e tempo dedicados ao projeto do S8, a Samsung pode acabar com outro fiasco em suas mãos. Um número crescente de clientes que já receberam os aparelhos comprados na pré-venda, tem usado as mídias sociais para reclamar que seu novo Galaxy S8 parece ter um tom vermelho incomum na tela.


Depois disso, um porta-voz da gigante de tecnologia confirmou o problema, alegando que o tom “rosado” não tem nada a ver com hardware e pode ser corrigido por ajustes nas configurações de tela do aparelho.
No entanto, os proprietários coreanos S8 desde então correram para Instagram, bem como fóruns locais como Ruliweb e PPomppu para exaltar que foram incapazes de se livrar do tom indesejado através das configurações.
O analista Neil Shah disse desde então que a questão poderia ter origem na tecnologia OLED “Deep Red” do S8, que poderia supostamente “fazer com que os brancos habituais pareçam avermelhados” como resultado de “problemas de calibragem de software”.
Enquanto isso, a Samsung parece ter estabelecido o maior pico de todos os tempos para as vendas do Galaxy S8, com expectativa de chegar à pelo menos 60 milhões de unidades vendidas. Mas se o tom vermelho revelar-se ainda outro acidente de hardware generalizado, não será as vendas da empresa que estará em jogo aqui e sim sua reputação.

Novo Surface Laptop

Microsoft entra no mercado de laptops com Surface Laptop

Em seu evento voltado à educação realizado hoje (02/05/2015), a Microsoft fez um movimento inesperado e lançou seu Surface Laptop. O dispositivo é a aposta que os laptops não sucumbirão aos tablets. Esse lançamento também trás uma nova versão do Windows, especialmente criada para garantir velocidade e segurança.

Loptop de verdade

O novo produto vem aumentar a família Surface introduzida pela empresa há pouco mais de 4 anos. Os primeiros produtos Surfaces foram introduzidos para fazer frente aos tablets, em especial os iPads. Em 2015 veio o Surface Book, um híbrido de tablet e notebook. No ano passado, a família ganhou o Surface Studio, um desktop com vários conceitos novos e um novo tipo de periférico, o Dial, que, em conjunto com a caneta digital, criava uma nova experiência para os usuários. O novo Surface Laptop, apresentado hoje, traz a categoria laptop para a família.

Maçã e Chomebooks na mira da Microsoft

Se por um lado, quando consideramos o cuidado com o design e tecnologia no produto, a Microsoft parece estar mirando o mercado hoje ocupado pelos laptops da Apple, por outro, considerando que rodarão o novo Windows 10 S, o alvo parece ser os Chromebooks.
Mas nenhuma dessas duas batalhas vão ser fáceis. O mercado de PCs em geral vem declinando em vendas há dez trimestres seguidos. A única empresa que tem conseguido aumentar sua participação no mercado ao mesmo tempo que aumenta o volume total de PCs vendidos é a Apple. Em outra ponta, se valendo de baixos preços e um outro sistema operacional, os Chomebooks vem ganhando muita popularidade, especialmente entre estudantes.

Inovação e Beleza em uma só peça

Entregar um produto que reúna as mais avançadas tecnologias em um corpo de beleza e expressão singular, parece ser a única receita para tentar ganhar momentum e emplacar um PC hoje. E a Microsoft parece ter seguido a receita direitinho. E o vídeo de introdução do novo Suface Laptop parece também se valer dos conceitos explorados pela empresa Cupertino há tempos no lançamento de seus laptops. Vejam o vídeo abaixo (conteúdo em inglês).

Quem já pegou o Surface Laptop na mão relata que a sensação é incrível e que se trata de um produto de primeira linha. Apesar disso, algumas delas receberam com estranheza o tecido usado no entorno do teclado e trackpad.

Hardware que impressiona

O aparelho é leve, fino e tem como maior promessa uma bateria para até 14 horas e meia. O Surface Laptop pesa apenas 1.25kg, e possui uma espessura de menos que 1.5cm. Ele será comercializado em 4 cores: Burgundy (vinho), Platinum (cinza), Cobalt Blue (azul cobalto) e Graphite Gold (grafite dourado), mas não para todas as configurações. O modelo com a melhor configuração, por exemplo, só estará disponível na cor Platinum.
A tela é uma PixelSense (sensível ao toque) de 13,5 polegadas com 3,5 milhões de pixels. Tem proporção de 3:2, multi-toque de 10 pontos, resolução de 2256 x 1504 (201 PPI) e proteção Gorilla Glass 3.
Surface Laptop em suas quatro cores.Serão dois os processadores disponíveis, o Intel Core i5 e o Intel Core i7.

Bateria que dura até 14 horas e meia é a maior promessa.
O armazenamento de dados é em SSD (os invés de HD) com três opções de tamanhos: 128, 256 e 512GB. Também há três opções de memória RAM: 4, 8 e 16GB. A placa de vídeo poderá ser a Intel HD Graphics 620 ou a Intel Iris Plus Graphics 640.
O modelo de entrada possui 128GB de SSD, 4GB de RAM e placa Intel HD Graphics 620 e já está disponível em pré-venda nos EUA por US$999. O modelo mais potente possui 512GB de SSD, 16GB de RAM e placa Intel Iris Plus Graphics 640, também em pré-venda por US$2.199. Todos os modelos trazem também camera frontal de 720p, microfone estéreo, Wi-Fi 802.11ac, Bluetooth 4.0 LE e som Dolby Audio Premium.
Os aparelhos começarão a ser entregues em 15 de Junho desse ano.

Windows 10 S

Todos os modelos virão de fábrica com o novo Windows 10 S. Esse novo Windows foi especialmente criado para garantir velocidade e segurança aos seus usuários. Nessa versão, apenas aplicativos entregues pela loja da Microsoft poderão ser executados. O sistema vem com o Office 365 (gratuito por um ano), o Microsoft Edge que é o navegador padrão e também foi otimizado para trazer maior segurança e performance.
Para encarar o Chrome OS o Windows 10 S promete iniciar em menos de dez segundos sempre. Com o Windows Hello essa versão permite um login rápido e sem senhas. E, como em outras versões do SO, a assistente virtual Cortana está à disposição.
Mas mesmos com tudo isso, pelo menos no primeiro ano, os compradores do Surface Laptop poderão fazer o upgrade para o Windows 10 Pro gratuitamente, caso não se adaptem ao Windows 10 S.

Windows 10 S

Windows 10 S é a resposta da Microsoft ao Chrome OS

Lançado com o novo Surface Laptop, o Windows 10 S é a resposta da Microsoft ao Chrome OS. A empresa promete que novos laptops com o novo sistema chegarão ao mercado no verão americano com preços iniciando em US$189.

Segurança e velocidade

A Microsoft está lançando uma nova versão do Windows 10 hoje (02/05/2017): o Windows 10 S. Essa nova variante é essencialmente a resposta da Microsoft ao Chrome OS, uma simplificação do Windows criada para hardware low-end e, em especial, para o mercado da educação. Durante uma demonstração no palco do evento, Terry Myerson, responsável pelo Windows na Microsoft, destacou o fato de que tudo o que roda no Windows 10 S é baixado da Windows Store (loja de aplicações da Microsoft). Isso não significa que aplicativos de desktop não serão executados nesta versão do Windows 10, mas eles precisam ser especialmente empacotados e listados na Windows Store. Essa limitação visa garantir que a Microsoft terá controle sobre a segurança e a integridade das aplicações que serão executadas no novo sistema.
Myerson seguiu mostrando a capacidade do SO de suportar periféricos e dispositivos assim como o Windows 10 normal, agora nomeado Windows 10 Pro. Ele também denotou que a Microsoft “simplificou” o papel de parede padrão para o Windows 10 S, um fato de tão pouca relevância que causou estranheza entre os presentes ter sido destacado. “O Windows 10 S irá executar qualquer navegador na loja do Windows”, comentou Myerson na sequencia, sugerindo que, se a Google estiver disposta a incluir o Chrome na loja, então ele estará disponível para os dispositivos rodando o Windows 10 S. Mas sem Chrome por hora, a Microsoft focou a apresentação no seu navegador, o Edge e, em particular, em sites educacionais e aplicações web.

Pronto para o uso

O Windows 10 S foi desenhado para ter um login mais rápido
A Microsoft também modificou como o processo de login funciona no Windows 10 S. O Windows 10 S levará menos de 15 segundos para estar pronto para um aluno fazer login e usar pela primeira vez, um processo mais rápido do que o que está atualmente disponível no Windows 10 Pro, Diz a Microsoft. Outras melhorias incluem a capacidade de configurar máquinas usando uma unidade USB com opções pré-configuradas. O Windows 10 S irá simplesmente detectar a chave e personalizar todas as configurações prontas para uma escola.

Mercado de Educação é o foco

A Microsoft está realmente mirando no mercado de educação e seu objetivo com o Windows 10 S é ter uma ampla gama de parceiros de PC criando dispositivos que executem esta nova variante do Windows 10. Os dispositivos terão preços iniciando em US$189 e começarão a chegar no mercado este verão (americano) e todas as máquinas sairão de fábrica com uma assinatura gratuita para o Minecraft: Education Edition. O Windows 10 S também será gratuito para todas as escolas que estão atualmente executando o Windows 10 Pro em seus PCs e inclui o Office 365 Educacional com Microsoft Teams gratuitamente.

Office 365 na Windows Store

A Microsoft também está trazendo versões completas do Office para a Windows Store, mas precisamos ver mais aplicativos de desktop chegarem para ver se o Windows 10 S será bem-sucedido no mercado ao qual está limitado. Se for muito restritivo, a Microsoft está oferecendo uma opção para ativar todas as aplicações de desktop gratuitamente. Se você comprar um dispositivo com o Windows 10 S, poderá fazer o upgrade para o Windows 10 Pro para permitir que todos os aplicativos do desktop sejam executados normalmente.

Apple Park

Apple Park está próximo da inauguração.

Se aproxima a data de inauguração do novo campus da empresa da Maçã, o Apple Park. A expectativa é das obras estarem completamente finalizadas logo após o verão norte americano. E a ocupação completa acontecendo antes do final do ano.

Funcionários começam a migração para nova sede

A nova sede da Apple Inc. batizada de Apple Park começa a receber seus funcionários nesse mês de Abril. O campus 2 fica localizado à poucos quilômetros do atual em Cupertino, CA. O processo de migração deve levar cerca de 6 meses com as obras continuando a todo vapor. Serão cerca de 12 mil colaboradores que deixarão o Campus 1 – incluindo o atual CEO, Tim Cook – e irão se instalar na nova sede, que tem uma área de mais de 700.000 quilômetros quadrados e custou cerca de US$ 5 bilhões de dólares.

Steve Jobs como idealizador do projeto

Imaginado pelo fundador da empresa, Steve Jobs, a concepção final começou quando ainda ele era vivo. A compra dos terrenos iniciou-se em 2006 e a apresentação da idéia de uma segunda sede para o conselho da cidade foi realizado na mesma época. Jobs se manteve ativo no projeto principalmente nos seus dois últimos anos de vida, antes de sua morte em 2011. Naquele mesmo ano os detalhes do projeto arquitetônico foram apresentados ao conselho e tomado à público.
¨A visão de Steve para a Apple foi além do seu tempo aqui conosco. Ele tinha como intenção tornar a Apple Park a incubadora de inovações feitas pelas próximas gerações¨ – disse Tim Cook, CEO da Apple, em última postagem oficial no site da Apple (conteúdo em inglês).

Grandiosidade do projeto

Com aspecto futurista, o projeto integra os 8 edifícios da empresa de forma circular lembrando um disco voador. Anunciado como ¨um círculo perfeito¨, possui 4 andares acima do chão e 3 andares de subsolo. Foram usados apenas vidros em suas paredes, assim facilitando a vista tanto para o pátio interior quanto à paisagem no exterior do edifício. Dado a demanda de vidro, foi necessário comprar uma fábrica deles para a obra. Ele foi todo pensado para conectar os prédios com os jardins abertos, criando um paisagismo fascinante onde as pessoas terão um contato direto com o meio ambiente. Essa visão de integração com a natureza era desejo de Jobs, que era fã da paisagem da Califórnia. A firma responsável pela obra foi a Foster + Partners, empresa britânica sediada em Londres e reconhecida mundialmente. Parte desse grande empreendimento será aberto ao público, incluindo uma cafeteria, e claro, uma Apple Store.

Referência em sustentabilidade e qualidade de vida

Não é apenas com a beleza arquitetônica que o projeto conta, é também uma referencia para projetos de sustentabilidade. O campus vai funcionar apenas com energia renovável. Para isso a Apple colocou painéis solares que geram 17 megawatts, o que o torna um dos maiores empreendimentos auto suficientes do mundo nesse quesito. Também há um sistema de ventilação que vai evitar o uso de ar condicionado ou aquecimento por nove meses ao ano. Os colaboradores da Apple contarão com um centro de fitness de quase 10.000 metros quadrados. Além disso terão 3,2 quilômetros de trilhas para caminhadas, orquidários e uma mini-floresta de mais de 9 mil árvores nativas e uma lagoa central.

Steve Jobs Theater

Para honrar a memória e perpetuar a influência na marca, o teatro do complexo terá o nome do fundador, Steve Jobs. Se vivo, Jobs teria completado 62 anos no último dia 24 de Fevereiro. O auditório terá mil assentos em um prédio circular com pé direto alto de 6 metros de altura e teto feito de fibra de carbono. Está situado no topo de uma colina em um dos pontos mais altos de dentro do Apple Park e será o prédio central.