Galaxy S8 e S8+

Samsung lança Galaxy S8 e S8+ no Brasil

Milton Lapido 0 Comments

Há um mês a Samsung lançou na Ásia o Galaxy S8. O mais ambicioso smartphone já produzido pela empresa sul-coreana chega agora ao Brasil em dois modelos, o Galaxy S8 e o S8+. E chegam preparados para encarar o iPhone 7 de frente.

“Temos um Sonho para superar a Apple”

O mais antigo desejo da Samsung é sair da sombra do iPhone.
Com essa simples frase o presidente da Samsung causou frisson nos jornalista que ocupavam as cadeiras do auditório do evento de lançamento do Galaxy S8. Isso antes mesmo de mencionar o novo produto. Não é sempre que se houve alguém verbalizar a real motivação por trás de seus produtos. E lá estava DJ Koh, o presidente divisão de comunicações móveis da empresa, não só mencionando o nome da Apple como deixando claro sua estratégia.
Seguindo em seu discurso, DJ Koh, explicou que o “sonho” ao qual ele se referia na frase de impacto anterior, era o codinome do projeto do Galaxy S8. O projeto levou três anos para chegar ao momento de seu lançamento e, como explicou o executivo, é a catalização de todos os estudos e trabalhos feitos anteriormente. Daí, do fato de ser a realização de diversos feitos, é que vem o codinome “Sonho”.
Há alguns anos o verdadeiro sonho da Samsung tem sido sair da sombra de seu concorrente mais conhecido, e deixar de ser apenas um seguidor do sucesso trilhado pela Apple e o iPhone, mas sim uma empresa definida por seus próprios termos.
De várias maneiras, a Samsung já conseguiu isso. É a maior fabricante de celulares do mundo e vende milhões de unidades a mais do que a Apple. Ela muitas vezes é pioneira e trás tecnologias em seus dispositivos muito antes de aparecerem no iPhone. Ela tem a capacidade de produzir praticamente todos os principais componentes de um smartphone em suas próprias fábricas ou em uma de suas subsidiárias.
Mas pela métrica de percepção do público, a linha Galaxy S de smartphones sempre foi um vice para o iPhone, sempre visto como uma reação, e não como inovação. Incorreta ou não, mudar essa percepção tem sido uma meta – até mesmo um sonho – para a Samsung.

Missão extendida

Infelizmente, a missão do novo Galaxy S vai além da meta de superar o iPhone 7. Devido aos incidentes com as baterias do Galaxy Note 7 no ano passado, o novo aparelho tem também uma outra missão: Provar pro mundo que os problemas com aquele produto foram superados. As dezenas de explosões da bateria dos Note 7 provocaram não um, mas dois “recalls” do produto. O evento foi considerado um dos mais vergonhosos da história da tecnologia. Essa situação com o Note 7 foi um banho de água fria no que vinha sendo um ano bem sucedido para a Samsung.

Processos revisados

Para evitar mais um incidente catastrófico como o do Note 7, todo o processo de aquisição, teste dos lotes de peças dos produtos e dos próprios produtos uma vez montados, foram alterados. O objetivo com a mudança é garantir que peças defeituosas ou aparelhos com qualquer tipo de comportamento diferente do esperado, sejam identificados muito antes da peça ir para num aparelho ou um produto deixar a fábrica.
Além das mudanças dos processos, a empresa sul-coreana mudou também as especificações das baterias e as condições mínimas de funcionamento nas quais elas serão testadas antes de chegar em um aparelho. Os testes são feitos em dezenas de milhares de peças ao mesmo tempo em cada uma das fábricas da empresa e se apenas uma peça não passar no teste, o lote inteiro (que no caso das baterias pode chegar a ser de 15.000 unidades) é descartado e retornado ao fabricante.

Inovação Significativa

É trazendo um número significativo de inovações que a Samsung espera que o Galaxy S8 e o S8+ possam passar uma esponja na vergonhosa situação do Galaxy Note 7 e ganhar um espaço importante como empresa inovadora ao invés de seguidora.
E as inovações nesse modelo não são poucas, entre elas se destacam:

  • Tela com maior área útil do mercado. As bordas são arredondadas (como são) no S7 Edge) nos dois modelos, explicando porque não existe um S8 Edge. São telas de 146,5mm no S8 e 158,1 no S8+, ambas Quad HD+ com resolução de 2960 por 1440 e densidade de 529ppi.
  • O processador é um Octa Core com 2.3GHz, 64 bits e processamento de 10nm. O novo processador garante uma velocidade acima dos padrões atuais ao mesmo tempo que aumenta a eficiência (menor consumo de bateria).
  • Avançada câmera dianteira com 8Mp, autofoco inteligente e abertura de 1.7 (o que permite fotos com pouquíssima luz) e câmera traseira de 12Mp, abertura de 1.7 com Dual Pixel para as melhores fotos de pouca luz, zoom e anti-desfocagem com processamento de imagem aprimorado
  • Os dispositivos são dotados do Samsung Knox, uma plataforma de segurança de alto nível. Além disso, trazem uma seleção de autenticação biométrica, incluindo um scanners de impressões digitais e íris, para que os usuários possam selecionar o método que lhes for mais conviniente.


Além disso temos ainda, baterias de 3.000 e 3.500mAh, NFC para o Samsung Pay, 64GB de memória interna com possibilidade de expansão com cartão SD que pode ir até 256GB, Bluetooth 5.0 LE, Wi-Fi, GPS e diversos sensores como: de proximidade, de giro, de pressão, de ambiente, de HR, de luz RGB, geomagnético além de acelerômetro, barômetro, leitor de impressão digital e leitor de íris.
Nessa nova versão do aparelho vem preparado par o recarregamento sem fio, apesar de vir apenas com o carregador com fio.

Oi, meu nome é Bixby

Seguindo o caminho antes trilhado pela Apple, Microsoft e Google com seus assistentes digitais, Siri, Kortana e Google Assistant, respectivamente a Samsung introduz o Bixby. Segundo a empresa o Bixby é uma interface inteligente que ajudará os usuários a obter mais do seu telefone. Com o novo botão Bixby, você poderá acessar convenientemente o Bixby e navegar pelos serviços e aplicativos com comandos simples de voz, toque e texto. As capacidades de identificação de contexto permitem que o Bixby ofereça ajuda personalizada com base naquilo que ele continuamente aprende sobre os interesses, situação e localização do usuário. Os usuários podem facilmente comprar, pesquisar imagens e obter detalhes sobre locais próximos com a tecnologia de reconhecimento de imagem do Bixby.
A sul-coreana promete que o Bixby não vai ser mais um sistema de AI (inteligência artificial) ou ML (aprendizagem de máquinas). A empresa posiciona o Bixby como a próxima “grande revolução” em interação com dispositivos e provavelmente vai estar presente em mais dispositivos no futuro.
No entanto, ela ainda não é tudo o que foi planejado pra ser. No lançamento do Galaxy S8, tanto na Ásia quanto nos Estados Unidos, o Bixby apresentado é apenas uma parte do que deve ser no futuro.

Galaxy S8 e Dex – Smartphone ou computador

A Samsung está ressuscitando um conceito que já esteve presente em vários outros smartphones, como o Motorola Atrix e o Acer Jade Primo. As estações de conexão. A versão da Samsung chama Samsung Dex Station. A DeX Station permite que você crie uma experiência de desktop alimentado por seu Galaxy S8. Você pode executar um desktop completo com um monitor de computador, teclado e mouse. Basta colocar o Galaxy S8 ou S8+ na DeX Station. Ela é compacta, leve e portátil. Suporta conexões USB, HDMI e Ethernet, e é também um carregador sem fio para garantir que seu aparelho possa continuar funcionando sem interrupções enquanto o usa como desktop.


O Dex vai permitir que você:

  • Tenha um desktop completo à seu comando. Algumas coisas simplesmente são mais fáceis em uma área de trabalho, como enviar um e-mail, texto em negrito ou copiar e colar entre aplicativos. Com o DeX, você pode fazê-lo com o clique em um mouse ou em uma tecla.
  • Amplie seus aplicativos. Aproveite ao máximo seus aplicativos, permitindo que você use as funções do desktop com eles, como clicar com o botão direito do mouse e arrastar e soltar. Então agora você pode fazer mais coisas com os mesmos e-mails, fotos e arquivos já no seu telefone.
  • Use menus contextuais. Acesse uma variedade de menus contextuais com o botão direito do mouse.
  • Seja mais produtivo. continue o seu trabalho onde quer que vá com os aplicativos do Microsoft Office Mobile.

Nem tudo saiu como planejado

Apesar de todo empenho e tempo dedicados ao projeto do S8, a Samsung pode acabar com outro fiasco em suas mãos. Um número crescente de clientes que já receberam os aparelhos comprados na pré-venda, tem usado as mídias sociais para reclamar que seu novo Galaxy S8 parece ter um tom vermelho incomum na tela.


Depois disso, um porta-voz da gigante de tecnologia confirmou o problema, alegando que o tom “rosado” não tem nada a ver com hardware e pode ser corrigido por ajustes nas configurações de tela do aparelho.
No entanto, os proprietários coreanos S8 desde então correram para Instagram, bem como fóruns locais como Ruliweb e PPomppu para exaltar que foram incapazes de se livrar do tom indesejado através das configurações.
O analista Neil Shah disse desde então que a questão poderia ter origem na tecnologia OLED “Deep Red” do S8, que poderia supostamente “fazer com que os brancos habituais pareçam avermelhados” como resultado de “problemas de calibragem de software”.
Enquanto isso, a Samsung parece ter estabelecido o maior pico de todos os tempos para as vendas do Galaxy S8, com expectativa de chegar à pelo menos 60 milhões de unidades vendidas. Mas se o tom vermelho revelar-se ainda outro acidente de hardware generalizado, não será as vendas da empresa que estará em jogo aqui e sim sua reputação.

Leave a Reply